Buscar

Treinar o Sucesso com Elisabete Jacinto

Atualizado: Set 12

16 de Outubro - Das 20:30 às 23:00 - Sessão Online

Objetivo Geral:

Apresentação teórica sobre diferentes técnicas, experiências e métodos utilizados para atingir o sucesso desportivo, de treinadores e atletas.

Objetivos Específicos:

Pretende-se que no final desta formação os formandos saibam:

- Identificar as competências necessárias para ser um líder de sucesso

- Escolher ferramentas a utilizar na gestão de equipas e atletas

- Reconhecer competências para o treino em diferentes áreas: tático, físico e mental.

- Avaliar as dificuldades dos atletas e aplicar soluções

- Realçar a importância da resiliência, da motivação e superação para alcançar o sucesso.

- Desempenhar um papel importante na ética desportiva


Data e Horário:

Dia 16 de Outubro de 2020, das 20:30 às 23:00


Creditação:

Evento creditado pelo IPDJ com 0,5 Unidades de Crédito para a renovação do título profissional de treinador de desporto, técnico de exercício físico e diretor técnico.


Preletora:

Elisabete Jacinto
Piloto de Todo-o-Terreno

Elisabete Jacinto estreou-se como piloto de todo-terreno em moto, em 1992, ao participar no Grândola 300 com uma Suzuki DR 350, que não terminou devido a uma queda.

Em 1995 participa no Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno em Kawasaki KDX 200, vence a categoria de Senhoras e classifica-se em 18º da classe 4 (motos a 2 tempos com mais de 125cc).

A 8 de Março de 1999 foi feita Oficial da Ordem do Mérito.

Em 2000 obtém a grande vitória da sua carreira ao concluir o rali Dakar-Cairo. Classificou-se em 49º lugar da geral e vence a Taça de Senhoras.

Em 2001 participa no rali Paris-Dakar, em equipa com Pedro Machado, naquela que foi a prova mais dura da sua vida, após o seu carro de assistência, conduzido por José Ribeiro, ter explodido sobre uma mina na fronteira de Marrocos com a Mauritânia, Elisabete realiza ela própria todas as tarefas de assistência e terminou o rali em 56ª lugar da classificação geral. Ficou, nesse ano, em 13º lugar na Taça do Mundo e foi 1ª entre as senhoras.

Em 2003 participa pela primeira vez no rali Telefónica Dakar ao volante de um camião, tendo como navegador o belga Charly Gotlib e como mecânico o espanhol David Martin. Nesse mesmo ano participa no Rallye Aicha des Gazelles, um rali de navegação criado só para mulheres, no qual Elisabete Jacinto e Sofia Carvalhosa vencem a categoria SUV com um Renault Kangoo.

Em 2004 participa pela segunda vez de camião no Rali Paris-Dakar, num Renault Kerax 4x4, chegando em 26º lugar. Torna-se numa das primeiras mulheres do mundo a concluir este rali em camião. Em 2005 volta a participar de camião no “Dakar”, com Olivier Jacmart e Rui Porêlo, classificando-se em 24º da geral. Participa pela primeira vez no Rali ASMV Shamrock e vence a categoria camião.


No Lisboa-Dakar de 2007, Elisabete Jacinto, no seu novo camião MAN M2000, ascende ao 21º lugar da classificação geral e ao 7.º da classificação dos camiões com menos de 10 litros. Nesse mesmo ano, em que a sua cor laranja representativa da marca Trifene 200 é substituída pela azul da OLEOBAN, consegue um 2.º lugar da geral no rali da Tunísia e um 1.º no rali de Marrocos.


Já em 2013, Elisabete Jacinto completa a sua quarta participação no Rali Africa Eco Race classificando-se no terceiro posto entre os camiões e em sétimo da geral auto/camião. Ao longo deste ano a piloto portuguesa contabilizou ainda mais três presenças em provas de todo-o-terreno internacionais.

Em Janeiro de 2019, ao volante de um MAN, venceu pela primeira vez o Africa Eco Race.


Investimento

Apenas 20€ - Até 15 de Setembro

Compre o seu bilhete, clicando na bilheteira online.


Bilheteira Online






108 visualizações